Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Geórgia escolhe sucessor de Saakashvili

Geórgia escolhe sucessor de Saakashvili
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Domingo de eleições presidenciais na Geórgia. A antiga república soviética do Cáucaso entra numa nova era. 3,5 milhões de eleitores são chamados a eleger o novo presidente que terá menos poderes dos que dispôs o pró-ocidental Mikhail Saakashvili nos últimos 10 anos.

O sufrágio é também um teste à popularidade da coligação Sonho Georgiano que venceu as legislativas no ano passado e afastou o partido de Saakashvili do governo.

À boca das urnas, uma década após a Revolução Rosa, os georgianos reafirmam a importância de votar para escolher o “futuro” que se deseja e aproveitam para recordar, tanto ao campo do presidente como ao do primeiro-ministro, que é altura de começarem “a pensar mais na Geórgia” e menos nas quezilias pessoais.

O candidato do governo, Georgy Margvelashvili é o favorito nas sondagens, mas não deve conseguir ser eleito à primeira volta. Este antigo professor de filosofia, com 44 anos, é pouco conhecido do grande público e não tem experiência política. Os detratores dizem que é uma “marioneta” do multimilionário primeiro-ministro, Bidzina Ivanishvili.

O presidente cessante escolheu para candidato do seu movimento de unidade nacional um antigo presidente do parlamento, David Bakradze.

Mais de 20 candidatos concorrem à presidência da Geórgia. Os resultados começam a ser conhecidos ao final da tarde.