Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Marcha contra Putin em Moscovo

Marcha contra Putin em Moscovo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O movimento de oposição ao presidente russo concentra-se na praça Pushkin, no centro de Moscovo. A polícia instalou máquinas de deteção de metais e mantém-se atenta à segurança ao mesmo tempo que as ruas estão bloqueadas.

O desfile, que terá reunido cerca de 20 mil pessoas, tem como principal objetivo exigir a libertação dos prisoneiros das manifestações de seis de maio, cerca de duas dezenas de pessoas que se encontram ainda detidas e sem acusação formal.

O líder da oposição, Boris Nemtsov também ele detido e libertado comenta: “ Putin tem realmente medo de que os líderes europeus não venham aos seus Jogos Olímpicos devido à corrupção. Os atletas virão, mas os líderes não poderão vir. Agora é o melhor momento para forçá-lo a libertar os prisioneiros “.

“Não se pode ficar em casa quando a ilegalidade está no poder e nos governa, quando as autoridades não têm limites , quando pessoas inocentes estão atrás das grades e os culpados são os juízes “.

As ações de protesto do dia 6 de maio de 2012 na praça Bolotnaya na capital russa acabaram em violentos confrontos entre manifestantes e a polícia e numerosas detenções.