A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ativistas da Greenpeace transferidos de Murmansk para São Petersburgo

Ativistas da Greenpeace transferidos de Murmansk para São Petersburgo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os 30 ativistas da GreenPeace, detidos na Rússia, começaram a ser transferidos de Murmansk para São Petersburgo. Os ecologistas, oriundos de 18 países, terão um melhor acesso a assistência consular nesta cidade, onde os familiares os poderão visitar mais facilmente.

O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, esteve em Moscovo, esta sexta-feira, e pediu à Rússia “um gesto humanitário” face ao membro francês da Greenpeace. As autoridades garantiram que todos os ativistas serão tratados no respeito do direito russo.

A nível internacional, a detenção dos 30 ecologistas mobiliza diferentes ONG. Esta quinta-feira, Paris foi palco de uma manifestação para apelar à libertação dos ativistas, detidos em setembro aquando tentaram invadir uma plataforma petrolífera da Gazprom no Ártico.

O caso “Arctic Sunrise” – nome do barco da Greenpeace envolvido na operação – começa dia 6 a ser julgado, no Tribunal Internacional da Lei do Mar, sediado na cidade alemã de Hamburgo. A sentença é esperada duas semanas depois.