A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Irão dá novos sinais de abertura ao Ocidente

Irão dá novos sinais de abertura ao Ocidente
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão mostra-se disposto a convencer as forças estrangeiras presentes na Síria a abandonar o país. Em entrevista ao canal de televisão francês France 24, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Muhammad Javad Zarif, foi questionado se Teerão estaria pronto para usar a sua influência junto do Hezbollah (o grupo xiita libanês que combate ao lado das forças de Bashar al-Assad). A resposta foi clara: “O Irão está preparado para apelar à retirada de todas as forças estrangeiras, de todos os que não sejam sírios do território sírio.”

Durante a entrevista ao canal de televisão francês France 24, o ministro admitiu, também, que esta semana poderá ser fechado um acordo sobre o programa nuclear iraniano. Na quinta e sexta-feira, em Genebra, na Suíça, há uma reunião entre os negociadores do Irão e do grupo 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia e Alemanha). Trata-se do segundo encontro desde a eleição presidencial do moderado Hassan Rohani. Em meados de outubro, as negociações resultaram na aceitação das inspeções-surpresa às instalações nucleares.

Por outro lado, o diretor-geral da Agência Internacional da Energia Atómica, Yukiya Amano, foi convidado a visitar Teerão no início da próxima semana. Ali Akbar Salehi, o chefe da Organização Iraniana de Energia Atómica, já anunciou que outro acordo poderá ser assinado. Os países ocidentais e Israel estão determinados em travar o programa iraniano de enriquecimento de urânio porque suspeitam que seja destinado à fabricação da bomba atómica. Teerão nega e reclama o direito de enriquecer urânio para fins pacíficos.