Última hora

China: política de filho único tem os dias contados

China: política de filho único tem os dias contados
Tamanho do texto Aa Aa

A China vai flexibilizar a política de filho único. A decisão avançada pela agência de notícias oficial terá sido tomada durante uma reunião do Comité Central do Partido Comunista chinês com o objetivo de promover o equilíbrio a longo prazo da população. Recorde-se que a atual lei não autoriza os casais a terem mais do que um filho, salvo raras exceções.

Do encontro terão saído outras decisões, como por exemplo, a abolição do sistema de “reeducação pelo trabalho” introduzido na década de 50 e que autoriza a detenção de pessoas e o envio para campos de trabalho forçado – por um período de até quatro anos – sem uma acusação formal.

O comunicado do Partido Comunista dá, ainda, conta de mudanças na política económica onde as regras do mercado vão ter um “papel decisivo” na “gestão dos recursos”. Da reunião saiu, ainda, a promessa de encorajar o investimento privado em algumas cidades.

A lista das medidas aprovadas – e que deixou de fora a questão ambiental – deve ser publicada nos próximos dias

Os analistas mostram-se otimistas, mas ao mesmo tempo cautelosos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.