Última hora
This content is not available in your region

Greenpeace diz que Rússia quer prolongar detenção de militantes do "Arctic Sunrise"

Greenpeace diz que Rússia quer prolongar detenção de militantes do "Arctic Sunrise"
Tamanho do texto Aa Aa

A Greenpeace diz que as autoridades russas pretendem prolongar por três meses a detenção provisória dos 30 tripulantes do navio “Arctic Sunrise”, pertencente à organização ambientalista, detidos em Setembro durante um protesto contra uma plataforma petrolífera.

A informação não foi confirmada pela Justiça russa. Os militantes da Greenpeace foram inicialmente acusados de “pirataria” e posteriormente de “vandalismo”. O prazo da detenção provisória expira a 24 de novembro.

Várias personalidades da política e da cultura francesa, entre as quais a atriz Marion Cotillard, participaram numa manifestação simbólica em Paris para demonstrar o apoio e exigir a libertação dos participantes na ação da Greenpeace para denunciar os riscos da exploração petrolífera no Oceano Ártico.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.