Última hora

Tensão aumenta no Mar da China Oriental

Tensão aumenta no Mar da China Oriental
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A China enviou vários caças, apoiados por um navio de guerra, patrulhar a zona aérea no Mar da China Oriental reclamada por Pequim, Tóquio e Seul.

A tensão aumenta em torno das ilhas Senkaku, administradas pelo Japão. Depois da China ter exigido unilateralmente, na semana passada, que todos os aviões que passassem pelo local deviam identificar-se às autoridades de Pequim, os Estados Unidos enviaram dois bombardeiros B-52 sobrevoar as ilhas.

Esta quinta-feira, a diplomacia chinesa pediu a Washington e a Tóquio que “parem com declarações e atos que podem prejudicar a estabilidade regional.”

Desde que a China impôs esta obrigação vários foram os aparelhos militares e civis, nomeadamente japoneses, que sobrevoaram a zona sem comunicarem os planos de voo a Pequim.

As ilhas a que os chineses chamam Diaoyu são ricas em recursos piscatórios e detêm reservas de gás e petróleo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.