Última hora
This content is not available in your region

Golpe de Estado "popular" em curso na Tailândia

Golpe de Estado "popular" em curso na Tailândia
Tamanho do texto Aa Aa

Oposição dá 48h a Shinawatra para “devolver o poder ao povo”

Na Tailândia, a contestação à família Shinawatra, no poder, provocou as primeiras vítimas mortais este fim de semana. A oposição afirma estar em curso um golpe de Estado “popular”, tomou de assalto a televisão estatal, apelou a uma greve geral e deu um ultimato de 48 horas ao governo para “devolver o poder ao povo”.

Suthep Thaugsuban, o ex-vice primeiro-ministro que lidera a revolta, reuniu-se este domingo com a chefe do executivo, Yingluck Shinawatra. A reunião não produziu resultados. No final do encontro, o líder da oposição disse que “não haverá negociação” e que tudo tem de estar “terminado dentro de dois dias”, sem especificar o que irá fazer se o ultimato não for aceite.

O regresso da violência acentua a histórica fratura da sociedade tailandesa entre a maioria rural do norte do país – que apoia os Shinawatra – e a elite urbana próxima da monarquia e dos militares.

O governo apelou às pessoas para ficarem em casa mas os confrontos prosseguiam nas ruas de Banguecoque noite adentro.