Última hora
This content is not available in your region

África do Sul chora morte de Nelson Mandela

África do Sul chora morte de Nelson Mandela
Tamanho do texto Aa Aa

A África do Sul está de luto.
O presidente Jacob Zuma anunciou esta quinta-feira a morte de Nelson Mandela. O ídolo reverenciado da luta anti-apartheid sul-africana e uma das mais imponentes figuras políticas do século XX, faleceu aos 95 anos.

O povo sul-africano chora a morte de Madiba.

“Estou triste mas ao mesmo tempo acho que teve uma vida cheia em que desempenhou muito bem o seu papel. Partiu e fez tudo o que pôde. Já era bastante idoso”, disse uma mulher com lágrimas nos olhos e o filho ao colo.

“É trágico, é triste. Mas penso que ao mesmo tempo devemos celebrar o que ele fez e o que ele nos deu. Não seria livre se não fosse ele”, afirmou um jovem.

Como em Joanesburgo, em muitas cidades e aldeias celebra-se também a vida e o legado de Mandela ao povo e à Nação sul-africana.

“Vou sentir a falta de Mandela porque ele era como um pai para mim. Tal como Martin Luther ele é um modelo, um grande lutador e um homem forte”, disse um habitante da Cidade do Cabo.

“É uma altura muito triste, mas também tempo de um possível renascimento e uma oportunidade incrível para celebrar os 95 anos”, afirmou outro.

Um plano interno de atuação aponta para um cerimonial fúnebre de 12 dias.

Dirigentes políticos, líderes religiosos e celebridades de todo o mundo deverão marcar presença nas cerimónias, provavelmente ultrapassando em número o funeral do papa João Paulo II.