Última hora
This content is not available in your region

Mundial 2014: Segurança volta a ser posta em causa no Brasil

Mundial 2014: Segurança volta a ser posta em causa no Brasil
Tamanho do texto Aa Aa

O episódio de violência entre os adeptos do Vasco da Gama e do Atlético Paranaense, no campeonato de futebol brasileira voltou a acender a discussão sobre as condições de segurança no país que vai receber o Mundial do próximo ano.
Nos confrontos de domingo passado quatro pessoas ficaram feridas e seis adeptos foram detidos.

Mas autoridades brasileiras garantem que na altura do mundial vai funcionar todo um sistema de segurança diferente.
O secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério de Justiça do Brasil, Andrei Rodrigues explica que é preciso esclarecer que estes incidentes não são sobre a alçada da secretaria. Além disso, Andrei Rodrigues diz que durante o Campeonato do Mundo vai ser seguido um sistema de segurança, semelhante ao que foi usado durante a Taça das Confederações, que evita cenários como os que ocorreram na Arena de Joinville.

Mas a este caso de violência juntam-se todos os que ocorrem no dia a dia do Brasil, que é conhecido por ter algumas das zonas mais perigosas do mundo. Muitos analistas, sobretudo internacionais, temem que seja impossível tornar as grandes cidades seguras de um dia para o outro.

Entretanto a FIFA também já confessou que os protestos na Taça das Confederações levantaram dúvidas sobre a capacidade de segurança do Brasil para o Mundial…e admitiu mesmo que se o campeonato do verão passado tivesse sido suspenso, a realização do Mundial de 2014 no Brasil estaria em risco.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.