A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Parlamento Europeu pede mediação de alto nível para crise na Ucrânia

Parlamento Europeu pede mediação de alto nível para crise na Ucrânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Com algumas bandeiras à mistura, o Parlamento Europeu expressou a solidariedade com o povo da Ucrânia, condenou a violência da polícia e exigiu a libertação de manifestantes numa resolução aprovada, esta quinta-feira, na sessão plenária, em Estrasburgo.

Os eurodeputados apelam também a uma missão de mediação de alto nível da União Europeia.

O presidente da comissão de Negócios Estrangeiros, Elmar Brok, disse que “sentimos cada vez mais que o governo já não quer saber do Ocidente e que o Presidente só está virado para a Rússia. As vezes penso que a cortina de ferro está de volta, mas espero estar enganado. Apelamos ao Presidente para que aceite uma nova negociação nos termos em que a oposição a tem vindo a pedir”.

Precisamente, membros da oposição ucraniana estiveram em Estrasburgo. Uma delegação de eurodeputados poderá vir a visitar a ex-república soviética.

Um ex-deputado ucraniano, Ostap Semerak, disse à euronews que “a Ucrânia corre um grande perigo. A crise política que se está a desenrolar não vai conduzir a uma solução pacífica. Viemos falar com os nossos parceiros, com os amigos da família europeia, para dizer que a Ucrânia precisa de ajuda urgente da União Europeia, dos nossos parceiros políticos, dos nossos vizinhos”.