Última hora

Última hora

Peter O'Toole morre aos 81 anos e estreia filme em 2014

Em leitura:

Peter O'Toole morre aos 81 anos e estreia filme em 2014

Peter O'Toole morre aos 81 anos e estreia filme em 2014
Tamanho do texto Aa Aa

Brincalhão, “bon vivant”, bom ator, Peter O’Toole morreu este sábado, 14 de dezembro, em Londres, vítima de doença prolongada. Aos 81 anos, o eterno “Lawrence da Arábia” deixa mais pobre a sétima arte, mas não se despediu de mãos vazias. O ator britânico, de naturalidade irlandesa, deixa prontos dois filmes, cujas estreias estão previstas para 2014.

“Tenho uma longa relação com o cimento”, brincava O’Toole há dois anos, já muito debilitado, quando registou para a posteridade a impressão das suas mãos no passeio da fama da Hollywood Boulevard, em Los Angeles.

No currículo de Peter O’Toole figura, estranhamente, um único Óscar. Recebeu-o há dez anos, mas não para premiar qualquer interpretação em particular. Foi, sim, um reconhecimento por uma longa carreira de sucesso no cinema, com cerca de 70 filmes e iniciada em 1960, com “Kidnapped”, uma produção da Disney.

Nomeado oito vezes para melhor ator em Hollywood, O’Toole nunca ganhou, mas guarda o título de ator mais vezes nomeado para o prémio.

A obra de culto pela qual será sempre recordado é, claro, o épico de 1962, “Lawrence da Arábia”, de David Lean, que lhe valeu a primeira nomeação para melhor ator. O’Toole não ganhou, mas, entre dez nomeações, o filme arrecadou sete, entre elas a de melhor filme, realizador e banda sonora original.

Para lá do épico sobre a vida de T. E. Lawrence, da carreira cinematográfica de Peter O’Toole podem destacar-se ainda “Becket” (1964), “O Leão de Inverno” (1968), “O Último Imperador” (1987) ou a voz de “Anton Ego” na animação “Ratatouille” (2007).

Peter O’Toole deixa ainda obra feita a aguardar estreia. Os dois últimos filmes em que participou chamam-se “Catarina de Alexandria” e “Maria”. Ambos com estreia prevista para 2014.