Última hora
This content is not available in your region

Idulto de Putin liberta ativistas da Greenpeace

Idulto de Putin liberta ativistas da Greenpeace
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades russas começaram hoje a libertar os ativistas da Greenpeace que detidos em Setembro por participarem num protesto no Oceano Árctico.

A iniciativa surge no âmbito do indulto presidencial concedido por Vladimir Putin a semana passada.

Entre as 30 pessoas, contam-se 28 activistas e dois jornalistas que foram indiciados por vandalismo na sequência da invasão de uma plataforma petrolífera no Ártico.

O grupo respondia ao processo em liberdade, sob fiança. Dos 30 acusados, 26 eram estrangeiros, de 16 países.

A organização ecologista informou que todos deverão deixar o país logo que obtenham os vistos de saída e recuperem os documentos pessoais apreendidos pelas autoridades.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.