A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Erdogan: "Se a nação nos disser para irmos embora, iremos"

Erdogan: "Se a nação nos disser para irmos embora, iremos"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O exército turco não vai tomar nenhuma posição na atual crise política no país, motivada pela investigação de um alegado caso de corrupção envolvendo figuras próximas do governo. A afirmação foi publicada esta sexta-feira num comunicado. As forças armadas têm um historial de intervenção política na Turquia, através de golpes de Estado.

Recep Tayyip Erdogan reagiu: “Para ser claro. Se a nação nos disser para irmos embora, iremos. Sem hesitação. Porque respeitamos. Mas quando as pessoas nos dizem para ficar, não vamos dar ouvidos a alguém, que nos diz para sair.”

O primeiro-ministro considera ter o apoio popular e que cabe agora ao povo julgar os juízes e os procuradores, o mesmo povo que povo decidiu voltar às ruas.