A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Polícia do Camboja mata três manifestantes

Polícia do Camboja mata três manifestantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No Camboja, a polícia voltou a reprimir uma manifestação de trabalhadores da indústria têxtil.

As forças da ordem abriram fogo contra os grevistas esta sexta-feira.

Há registo de três mortos e dois feridos.

O incidente occoreu num subúrbio de Phnom Penh.

Os manifestantes encontram-se mobilizados há várias semanas para reivindicar aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Segundo os sindicatos, os operários desmaiam durante os turnos devido ao cansaço e à sub-nutrição.

Ontem uma unidade das forças especiais do Exército do Camboja dispersou, de forma violenta, um protesto de trabalhadores.

Pelo menos 15 pessoas foram detidas, entre elas, líderes sindicais, operários e monges budistas.

Em novembro, a repressão policial de uma manifestação similar causou a morte a uma mulher.