Última hora
This content is not available in your region

Paz adiada no Sudão do Sul

Paz adiada no Sudão do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

As negociações de cessar-fogo entre as partes em conflito no Sudão do Sul foram adiadas.

No terreno, a guerra intensifica-se e os Estados Unidos instaram os cidadãos norte-americanos a deixarem o país.

As forças armadas continuam a avançar para a cidade de Bor, uma região estratégica rica em petróleo.

O conflito no Sudão do Sul começou a 15 de Dezembro, com o Presidente Salva Kiir a acusar o ex-número dois do regime de tentativa de golpe de Estado.

Os confrontos começaram na capital, Juba mas estenderam-se rapidamente a metade do território.

Desde então, morreram mais de mil pessoas e 180 mil foram obrigadas a fugir.

Os Estados Unidos apadrinharam a criação do país em 2011 e, apesar do encerramento parcial da embaixada, garantem que vão continuar a apoiar os esforços de paz.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.