Última hora
This content is not available in your region

Barroso quer debater eventuais "medidas" contra regime ucraniano

Barroso quer debater eventuais "medidas" contra regime ucraniano
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Comissão Europeia manifestou-se muito preocupado com a crise na Ucrânia, condenando a “violação sistemática de direitos humanos” e admitindo possível resposta contra o regime de Kiev.

José Manuel Barroso disse que “este tipo de comportamento não pode continuar. Vamos tirar ilações e decidiremos algumas medidas depois de debater com os estados-membros”.

Eventuais sanções poderão ser de difícil consenso entre os 28 países. Até porque a UE se prepara para mais uma cimeira com a Rússia, a outra potência que cobiça influência sobre a Ucrânia.

O embaixador da Rússia para a UE, Vladimir Chizhov, “espera que a UE evite tirar conclusões precipitadas e que aguarde o resultado da investigação sobre estas trágicas mortes para tomar decisões ou, em particular, tomar alguma medida”.

A UE tem apelado ao Presidente Viktor Ianukovich para que regresse ao caminho da democracia.

O país vive uma escalada de violência desde o final de Novembro, quando o presidente recusou assinar uma parceria com a UE, alegadamente por pressões russas.