A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Governo da Ucrânia: Remodelação sim, demissão não

Governo da Ucrânia: Remodelação sim, demissão não
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pressionado pela mobilização popular e num gesto conciliatório com a União Europeia, o presidente da Ucrânia anunciou uma remodelação do governo e emendas às polémicas leis anti manifestação durante uma reunião, em Kiev, com o Comissário Europeu para o Alargamento.

Talvez com receio de ser derrubado pelas ruas, tal como há 10 anos, Ianukovitch parece começar a ceder, mas a oposição torce o nariz.

“Não podemos convencer o povo quando não temos nada de concreto nas mãos”, referiu Arseni Yatsenyuk, um dos principais líderes da oposição para quem “é ao presidente que cabe resolver a crise dramática que está em curso”.

A oposição, cada vez mais unida, multiplica as ações de desobediência civil e reforça a presença nas ruas. Um clima de revolução que voltou a ser ateado pelas mortes e a repressão policial, o “terrorismo oficial”, segundo os manifestantes.