Última hora

Turistas em Sochi pouco incomodados com medidas de segurança

Turistas em Sochi pouco incomodados com medidas de segurança
Tamanho do texto Aa Aa

“Os jogos olímpicos de inverno de Sochi deram aos amantes do desporto a primeira razão para descobrir uma cidade que até agora não era uma grande atração turística. Os organizadores afirmam que quase um terço dos bilhetes já comprados foi adquirido por estrangeiros”.afirma o correspondente Denis Loctier.

Os organizadores informaram que no final de Janeiro 80 por cento dos ingressos tinham sido vendidos.A particularidade desta edição dos jogos olímpicos é a de que existe sol e neve. “É um pouco estranho, é curioso ver as palmeiras, o céu azul e não usar casaco. E amanhã vamos às montanhas, vai ser na neve. Por isso sim, é algo estranho”, afirma uma britânica.

O clima subtropical à beira-mar e as montanhas do Cáucaso são apetecíveis, mas as ameaças terroristas do último mês não foram esquecidas. Os turistas parecem não se sentir-se incomodados com as medidas de segurança.

“Por causa de todos os alertas terroristas, eu ficaria desapontado se não houvesse segurança – mas não a achei incómoda. Acho normal que nos grandes eventos sejamos revistados e passemos os sacos pelo raio-X. Mas penso que há uma resposta adequada ao nivel de alerta”, diz outro britânico.

“Honestamente, em relação a tudo o que nos foi dito na Europa, em França – acho que existe segurança, mas não é muito incómoda. Quando entramos nos locais é que sentimos a segurança. Senão, não sinto qualquer dificuldade”, declara um francês.

Martial Simonneau é francês, abriu o restaurante em Sochi em 2005, antes de se saber que a cidade seria escolhida para acolher os jogos. Agora, está satisfeito. É de facto muito simpático, há muita gente, há festa. Estou contente! E para o negócio não há melhor”, afirma.

Gente de todo os cantos do mundo está em Sochi, como um alemão que viajou com o seu “Trabant” de 24 cavalos. A ideia é transmitir a mensagem de unidade e amizade entre povos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.