Última hora

Novo executivo italiano enfrenta voto de confiança do senado

Novo executivo italiano enfrenta voto de confiança do senado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É o momento de verdade para Matteo Renzi. O novo primeiro-ministro italiano apresenta o seu programa de governo perante o senado, a quem pede um voto de confiança.

Segundo a lei italiana, o executivo tem de receber o voto de confiança do senado e, igualmente, do parlamento.

Renzi deverá convencer, pelo menos, 165 senadores, o que não está, para já garantido, já que os partidos da sua coligação têm apenas uma fraca maioria na câmara alta.

O novo executivo, reduzido a 16 ministros – metade dos quais, mulheres -, tomou posse oficialmente este sábado.

O programa do governo baseia-se na redução da burocracia e em corte orçamentais de cinco mil milhões de euros.

Face a uma dívida pública de 130% do PIB, o objetivo é manter o país na via do crescimento, para onde o anterior governo, do também democrata Enrico Letta, o conseguiu levar.

O voto em si é esperado ao final do dia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.