Última hora

Braço de ferro entre EUA e Rússia

Braço de ferro entre EUA e Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma conferência de imprensa surpreendente a de John Kerry, na Embaixada dos Estados Unidos, em Kiev. Surpreendente para o próprio Secretário de Estado norte-americano que soube, por uma jornalista com, de facto, uma incrível surpresa, que o Presidente russo nega ter tropas na Crimeia. Antes disso, Kerry tinha já lançado duras acusações à Rússia:

““Estamos no século XXI e não devemos ver nações a recuarem e a agirem à maneira do século XIX ou XX.”

Kerry pediu a Putin que retire, imediatamente, os seus efetivos do terreno e que escolha o caminho do diálogo e da diplomacia para conseguir os seus objetivos, alegadamente, de proteger os ucranianos russófonos.

John Kerry está em Kiev, na Ucrânia e encontrou-se com os novos Presidente e Primeiro-ministro ucranianos. Falou ainda com dirigentes políticos e potenciais candidatos às presidenciais de maio.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.