Última hora
This content is not available in your region

NATO discute crise ucraniana com embaixador da Rússia

NATO discute crise ucraniana com embaixador da Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

O embaixador russo na NATO foi convidado a integrar a terceira reunião da organização, em Bruxelas, em apenas uma semana.

Apesar das fortes críticas à Rússia sobre a crise na Ucrânia, a NATO quer manter o diálogo aberto com o governo de Moscovo.

O analista do centro de estudos The German Marshall Fund of the United States, Ian Lesser, disse à euronews que “a NATO quer definir uma estratégia de longo prazo na relação com a Rússia e poderá ter de repensar essa relação de forma a conter o poder russo nesta crise. A imagem das relações entre a aliança e a Rússia sofreu um enorme desgaste”.

Na terça-feira, a NATO discutiu o artigo 4° a pedido da Polónia, que está preocupada com o impacto no seu país de uma eventual intervenção armada da Rússia na Ucrânia.

Se um membro da NATO for arrastado para o conflito, a NATO é obrigada a defendê-lo.

O correspondente da euronews em Bruxelas, Andrei Beketov, realça que “a NATO ainda tenta dialogar com a Rússia sobre como reduzir a tensão na Ucrânia. Mas se isso falhar, a Rússia vai enfrentar cada vez mais ameaças de sanções internacionais. Sanções que serão discutidas pelos líderes da UE, numa cimeira, esta quinta-feira.”