Última hora
This content is not available in your region

Kiev responderá em caso de ataque

Kiev responderá em caso de ataque
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Kiev dizem que estão prontas a defender o país em caso de escalada da violência. O parlamento da Crimeia pediu, nesta quinta-feira, a adesão da península à Federação Russa, uma decisão denunciada, em Bruxelas, pelo primeiro-ministro interino ucraniano, Arseni Yatseniuk, como ilegítima.

“Nós ainda acreditamos que podemos resolver isso de maneira pacífica. No caso de uma nova escalada e de uma intervenção militar no território ucraniano por forças estrangeiras, o governo ucraniano e o exército vão agir de acordo com a Constituição e com as leis. Estamos prontos para proteger o nosso país. “

O primeiro-ministro ucraniano, que saía de uma reunião de crise com os chefes de Estado e de governo da União Europeia, denunciou também o “novo muro que está a ser construído por Putin, um muro de intimidação e de agressão militar”. Kiev pede a Moscovo que não estimule o separatismo na Crimeia.