Última hora

Ucrânia: Estónia nega notícia divulgada em 'media' russos

Ucrânia: Estónia nega notícia divulgada em 'media' russos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Reagindo a uma notícia divulgada por alguns ‘media’ russos, a Estónia negou que, durante uma conversa telefónica com Catherine Ashton, o seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Urmas Paet, tivesse responsabilizado a oposição ucraniana pela ação dos ‘snipers’ nos confrontos do mês passado.

“(…) É realmente preocupante saber que a nova coligação não quer investigar o que exatamente aconteceu. São cada vez mais as suspeitas de que quem estava por trás dos snipers não era Ianukovitch, mas alguém da nova coligação (…)”, ouve-se, no telefonema agora divulgado.

A Estónia confirma a autenticidade da conversa telefónica e Urmas Paet sugere que está a ser apresentada fora de contexto.

“Eu não fiz qualquer avaliação. Disse que circulava esta informação. Qualquer analista pode juntar as coisas desse modo. A conversa ocorreu há uma semana, mas só foi divulgada agora, na altura em que o governo da Ucrânia começou a trabalhar”, disse Urmas Paet.

Segundo uma porta-voz do ministro, a conversa ocorreu no dia 26 de fevereiro após Urmas Paet se ter deslocado a Kiev e de acordo com fontes suas “foram os mesmos atiradores furtivos que mataram pessoas dos dois lados”.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.