Última hora
This content is not available in your region

Diplomacia falha tentativa de reconciliação antes do referendo

Diplomacia falha tentativa de reconciliação antes do referendo
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou sem resultados concretos o encontro entre o secretário de Estado norte-americano e o chefe da diplomacia russo, em Londres.

A reunião considerada como a última tentativa para resolver a crise na Crimeia
antes do referendo durou cerca de seis horas.

No entanto, para Serguei Lavrov em causa estão muito mais que simples divergências:

“Não podemos olhar para a Crimeia sem olharmos para o rumo da história. Independentemente de existirem ou não precedentes – e, neste caso, é importante referir que existem – todos compreendem que a Crimeia para a Rússia representa muito mais do que, por exemplo, as ilhas Comores para a França ou as Malvinas para a Grã-Bretanha.”

John Kerry que afirma ter apresentado propostas para ultrapassar a crise – sem especificar quais – insiste que a porta do diálogo continua aberta, mas deixa um aviso: Moscovo vai ter de assumir as consequências das suas ações:

“Espero que Vladimir Putin não interprete estas palavras como uma ameaça. Não se trata de uma questão pessoal, trata-se sim de uma questão de respeito pela estrutura multilateral pela qual nos regemos desde a II Guerra Mundial e pelos valores assumidos no que toca à anexação, secessão e independência dos países envolvidos.”