Última hora

Bases militares ucranianas ocupadas por forças russas

Bases militares ucranianas ocupadas por forças russas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As bases militares ucranianas na Crimeia caem nas mãos de forças russas. Duas unidades da marinha foram hoje tomadas de assalto e os militares expulsos.

As invasões ocorreram em instalações da Marinha em Sebastopol e Novoozerne. O Comandante da Marinha local, Serguei Gayduk.

O primeiro ataque ocorreu em Sebastopol, quando quase 200 milicianos pró-Rússia ocuparam a sede da Marinha. Oficiais ucranianos, desarmados e vestidos com roupas civis tiveram de deixar o prédio após o assalto.

“Não há nada que possamos fazer. Nada. Tudo aconteceu espontaneamente. Houve muitas promessas do lado russo e nosso lado que a base não ia ser invadido, de que todos os problemas serão resolvidos através de meios políticos, mas como você vê agora fomos invadidos”.

De acordo a imprensa local, os atacantes propuseram aos soldados ucranianos que se rendessem e se unissem a eles ou abandonassem a base, a cidade de Sebastopol e a Crimeia.

Horas depois, as forças russas fizeram o ataque em Novoozerne, derrubando o portão com um trator. Também nesta quarta-feira, o Tribunal Constitucional russo validou por unanimidade a incorporação à Rússia da península da Crimeia, que decidiu de forma unilateral separar-se da Ucrânia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.