A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ucrânia: Detido presidente da Naftogaz

Ucrânia: Detido presidente da Naftogaz
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da empresa ucraniana Naftogaz foi detido, esta sexta-feira, suspeito de participação num esquema de corrupção em larga escala. Segundo o ministro do interior ucraniano terá custado a Kiev quase três mil milhões de euros.

O ministro acusou Evguen Bakulin de dirigir “um grupo criminoso” no qual estariam envolvidos outros membros do anterior governo de Viktor Ianukovich. O mesmo ministro adianta que o inquérito da polícia poderá revelar perdas, eventualmente, superiores e implicar outras personalidades próximas a Ianukovich.

Estas operações, como escreveu o responsável pela pasta do interior nas redes sociais, servem “para restaurar a justiça e recuperar o que foi roubado”, mas também como “vacina contra a corrupção”.

A Naftogaz, empresa pública de produção e distribuição de gás e petróleo da Ucrânia, é a principal importadora de gás natural da Rússia. Atualmente, deve mais de mil milhões de euros à Gazprom.

A Ucrânia é considerada um dos países mais corruptos da Europa.