A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente do Uruguai quer troca de presos cubanos por presidiários de Guantánamo

Presidente do Uruguai quer troca de presos cubanos por presidiários de Guantánamo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente do Uruguai tinha anunciado, esta quinta-feira, que estava disponível para receber cinco prisioneiros de Guantánamo. No país várias vozes se levantaram contra, questionando, inclusivamente, a constitucionalidade desta decisão. José Mujica não voltou atrás na sua decisão mas colocou como contrapartida a libertação, por parte dos Estados Unidos, de dois ou três prisioneiros cubanos.

O Chefe de Estado, no poder desde 2010 esteve preso mais de 13 anos, no início da década de 70, e esta situação foi preponderante na decisão de aceitar o pedido dos americanos. O Presidente questiona o facto de 120 prisioneiros de Guantánamo estarem “detidos há 13 anos sem nunca terem sido ouvidos por um juiz”.

A acontecer, o Uruguai torna-se no primeiro país sul-americano a aceitar presidiários de Guantánamo, que abriga pessoas acusadas de terrorismo.