Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rússia exige posição clara do Ocidente

Rússia exige posição clara do Ocidente
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia russa, Sergey Lavrov, exigiu esta segunda-feira aos países ocidentais que tomem uma posição clara sobre a Ucrânia.

“A violência ocorrida na praça Maidan em Kiev e que resultou em dezenas de mortos foi descrita como um ato democrático. No entanto, os protestos pacíficos em curso no leste da Ucrânia são considerados como terrorismo e declara-se que as forças armadas serão utilizadas numa operação “antiterrorista”, afirmou Lavrov numa conferência de imprensa realizada em Moscovo.

O chefe da diplomacia russa desloca-se ainda esta segunda-feira a Pequim para conversações com o seu homólogo chinês.

O encontro tem lugar após uma reunião entre o ministro alemão dos negócios estrangeiros, Frank-Walter Steimeier e o seu homólogo chinês, Wang Yi.

“É claro que ambos defendemos o recuo nas posições de ambos os países e condenamos a violência, ambos acreditamos que estas alterações de fronteiras constituem um precedente perigoso”, disse Steimeier após o encontro.

Os países ocidentais acusam a Rússia de desestabilizar a região a fim criar um pretexto para o envio de tropas à imagem do que aconteceu na Crimeia.

Esta segunda-feira o Luxemburgo acolhe um encontro dos chefes da diplomacia europeia que vão discutir a situação na Ucrânia.