A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nestlé: Vendas desaceleram

Nestlé: Vendas desaceleram
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Nestlé espera reatar com um forte crescimento nos próximos trimestres, depois de, entre janeiro e março, as vendas terem desacelerado para 4,2%.

O maior grupo agroalimentar do mundo, que detém marcas como Maggi, Nescafé ou Nespresso, viu os negócios afetados pela vaga de frio polar na América do norte e a fragilidade do consumo na Europa, onde os clientes procuram marcas mais baratas. A isto junta-se também a desaceleração em curso nos países emergentes, que até agora tinha compensado o fraco consumo nas economias desenvolvidas.

As vendas atingiram o equivalente a 17,1 mil milhões de euros. Um valor aquém do esperado.