Última hora
This content is not available in your region

Tensão na Ucrânia domina debate do Parlamento Europeu

Tensão na Ucrânia domina debate do Parlamento Europeu
Tamanho do texto Aa Aa

A crescente tensão na Ucrânia foi tema de debate na sessão parlamentar europeia de Estrasburgo. O presidente da Comissão de Negócios Estrangeiros do Parlamento alerta para a necessidade de defender a rede multilateral de tratados que foram construídos nas últimas décadas e que têm servido de base à paz na Europa.
Para Elmar Brok a Rússia é a principal responsável por esta situação: “sabemos que os grupos armados que estão na Ucrânia são formados por russos, com as mesmas armas, os mesmos uniformes, com o mesmo tipo de treino e estrutura de comando. Não são apenas pessoas que se juntam de forma espontânea. Além disso, as tropas russas continuam do outro lado da fronteira, fazendo uma espécie de pressão.”

O líder do Liberais no Parlamento, Guy Verhofstadt, acredita que a União Europeia não deve perder tempo e avançar com mais sanções contra a Rússia. O também candidato a presidente da Comissão defende que “devemos aumentar a pressão sobre a Rússia para evitar uma escalada da situação. É inaceitável o que aconteceu Crimeia e não pode repetir-se noutras parte da Ucrânia oriental, não podem ser tomadas pela Rússia.”

Os eurodeputados devem votar uma nova resolução sobre a situação na Ucrânia esta quinta-feira.