A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Doze mortos no Everest

Doze mortos no Everest
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É o momento de recolher os cadáveres de uma das maiores tragédias, no Monte Everest

Eleva-se a 12 o número de mortos, vítimas de uma avalanche de gelo, numa encosta baixa do monte mais alto do mundo.

Eram todos guias que preparavam o início da época das escaladas turísticas.

Os habitantes locais dizem que isto trás a fome, a muitas famílias.

A filha de um dos mortos dá conta da sua angústia:

“Este acidente causou uma imensa tristeza, porque o meu pai já não está conosco. Isto aconteceu apenas quatro ou cinco meses depois de os meus pais se terem divorciado. Estou muito triste”.

Aconteceu no estreito de Khumbu, uma das zonas mais perigosas do trilho.

Helicópteros continuam a sobrevoar a zona, na esperança de encontrarem quatro guias ainda desaparecidos.

Nesta altura do ano, os guias chegam a ganhar cinco mil dólares, por dois meses de trabalho, um valor 10 vezes superior ao salário médio, do Nepal. .