Última hora
This content is not available in your region

Naufrágio de ferry terá provocado mais de 300 mortos

Naufrágio de ferry terá provocado mais de 300 mortos
Tamanho do texto Aa Aa

Foi a enterrar um dos professores que terá impedido que mais estudantes perdessem a vida no naufrágio de um ferry sul-coreano esta quarta-feira.

Até ao momento foram recuperados 58 corpos. As autoridades admitem, agora, que mais de 300 pessoas tenham morrido no acidente.

Os familiares das vítimas não se conformam com a lentidão das operações e em sinal de protesto concentraram-se na ilha de Jindo, no sudoeste da península coreana. O objetivo era seguir em direção a Seul, mas foram travados pela polícia.

Até há bem pouco tempo, muitos acreditavam na existência de bolsas de ar no interior do navio. As condições meteorológicas dificultaram as operações de socorro e a entrada dos mergulhadores na embarcação só aconteceu recentemente.

No interior viram vários corpos que começam a ser recuperados, mas autoridades admitem que as operações se possam prolongar durante dois meses.

A bordo do ferry seguiam mais de 470 pessoas a maioria estudantes. 174 foram resgatadas com vida.

As causas do acidente estão, ainda, a ser investigadas.

O tempo máximo de prisão preventiva para o capitão e dois elementos da tripulação foi, entretanto, alargado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.