A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Junker rejeita acordos políticos antes das eleições europeias

Junker rejeita acordos políticos antes das eleições europeias
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Crescimento, emprego, política energética e reforma da união monetária.
Estas são as prioridades do candidato do Democratas Cristãos Europeus.
A 30 dias das eleições europeias, Jean -Claude Juncker apresentou o programa de campanha em Bruxelas.

Pela primeira vez, o luxemburguês rejeitou a possibilidade de se juntar ao principal opositor, o socialista alemão, Martin Schulz, numa espécie de compromisso antecipado. Juncker defende que “o candidato da família política que vencer as eleições para o Parlamento Europeu vai tornar-se no próximo presidente da Comissão . Qualquer outra solução seria fazer uma paródia do processo democrático, tal como está explicitamente previsto no Tratado. “

Durante as últimas semanas, o candidato do PPE tem tentado afastar o partido do rótulo da austeridade que lhe tem sido associado.
O rigor orçamental continua a ser a prioridade, mas o luxemburguês defende que é necessário avaliar o impacto social da austeridade.
Junker garante que não teme as reações dos cidadãos europeus dos países mais afetados pela crise : “conheci gregos dentro e fora da Grécia. Estive em Portugal, no Porto e falei mesmo com os que se manifestaram durante a minha visita. Não tenho medo dos cidadãos, os políticos não devem ter medo das pessoas, nem o contrário.”

Antes de 25 de maio, dia das eleições europeias, Jean -Claude Juncker quer visitar todos os 28 Estados-membros países da União Europeia.