Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Quatro baldes de água fria apagam inferno de Munique

Quatro baldes de água fria apagam inferno de Munique
Tamanho do texto Aa Aa

Pela boca morre o peixe. Karl-Heinz Rummenigge tinha prometido um inferno para o Real Madrid em Munique mas foi o Bayern que viu os seus piores pesadelos tornarem-se realidade.

Os merengues vulgarizaram a equipa alemã com uma goleada por 4-0 e garantiram um lugar na final da Liga dos Campeões dia 24 de maio no Estádio da Luz.

O inferno bávaro não durou mais que um quarto de hora e foi apagado com um balde de água fria de Sergio Ramos. O defesa espanhol aproveitou a debilidade defensiva do Bayern nas bolas paradas a abriu o ativo de cabeça.

Quatro minutos depois repetiu a gracinha. Se ainda existiam dúvidas relativamente ao desfecho da meia-final, dissiparam-se nesse momento.

Como é habitual, era a equipa de Pep Guardiola a dominar a posse de bola mas quem dava espetáculo era o Real. Ainda antes do descanso, Cristiano Ronaldo colocou mais uma vez o seu nome nos livros de história.

O atacante português aproveitou da melhor forma uma assistência de Gareth Bale para se tornar no primeiro futebolista a marcar por 15 vezes numa temporada na Liga dos Campeões. Tudo isto em apenas 10 jogos.

No entanto, Ronaldo não se quis ficar por aqui e aumentou o seu pecúlio para 16 ao cair do pano na marcação de um livre direto, no único momento digno de registo no segundo tempo.