Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

República Centro Africana: Médicos Sem Fronteiras reduzem atividade no terreno

República Centro Africana: Médicos Sem Fronteiras reduzem atividade no terreno
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Médicos Sem Fronteiras vão reduzir, pelo menos temporariamente, a sua atividade na República Centro Africana, mantém-se a emergência médica.

A decisão foi tomada depois de, a 26 de abril, um ataque ao hospital de Boguila, ter provocado a morte a 22 pessoas, incluindo três membros da organização:

“Nos últimos 12 meses sofremos 115 ataques, em todo o país. Isso força-nos a tomar medidas para evitar que a situação se torne ainda pior e temos de tomar medidas mais drásticas”, explica o Diretor-geral da organização, Arjan Hehenkamp.

Nos últimos 10 dias, no noroeste do país, morreram, pelo menos, 75 pessoas. A crise humanitária agudiza-se com a escassez de alimentos. Nove em cada 10 pessoas, segundo a ONU, não comem sequer uma vez por dia.

Quase um milhão de pessoas, um quarto da população, abandonou as suas casas. Fogem aos saques, linchamentos, assassinatos e violações. Cerca de 2.000 foram mortas.