Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Sudão condena à morte mulher grávida por causa da religião

Sudão condena à morte mulher grávida por causa da religião
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal do Sudão condenou à morte uma mulher grávida por se ter convertido ao cristianismo. A sentença deve ser aplicada dentro de dois anos, o tempo necessário para dar à luz e amamentar o bebé.

Meriam Ishag foi, ainda, condenada a 100 chicotadas.

Dentro e fora do país, multiplicam-se os apelos à defesa da liberdade religiosa.