Última hora

Última hora

Cheias nos Balcãs já fizeram pelo menos 30 mortos

Em leitura:

Cheias nos Balcãs já fizeram pelo menos 30 mortos

Cheias nos Balcãs já fizeram pelo menos 30 mortos
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 30 pessoas já morreram na Sérvia e na Bósnia por causa das piores cheias de que há memória nos Balcãs.

O estado de emergência foi decretado nos dois países da antiga Jugoslávia, onde as equipas de socorro não têm mãos a medir para prestar assistência a todos os necessitados.

Milhares de casas estão privadas de eletricidade.

Localidades inteiras tiveram de ser evacuadas depois dos rios terem transbordado por causa das chuvas diluvianas que atingem a região desde quarta-feira.

Danúbio, Kolubara e Sava, que vive uma cheia histórica, são alguns dos rios cujo caudal está incontrolável.

Em Belgrado e noutras cidades da Sérvia e da Bósnia, enchem-se sacos de areia e improvisam-se diques para tentar conter a fúria das águas.

Milhares de voluntários juntaram-se a bombeiros, militares e polícias nos esforços para evitar uma catástrofe ainda maior.

No Masters de Roma, o tenista sérvio Novak Djokovic lançou um apelo: “Precisamos de ajuda, seja sob que forma for e não importa de que país venha”, afirmou o número 2 do ranking ATP.

Dez estados-membros da União Europeia já ofereceram ajuda ou responderam a pedidos para o envio de helicópteros, barcos a motor, comida e medicamentos para a região. Mas ainda é preciso mais, afirmam as autoridades Bósnias, que pedem bombas de água, secadores, filtros de água e outros equipamentos para lutar contra as piores inundações no Balcãs desde que há registos meteorológicos.