Última hora

Explosão mortífera na Nigéria

Explosão mortífera na Nigéria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Jos, no centro da Nigéria, a explosão de uma bomba matou pelo menos 118 pessoas.

A bomba rebentou numa zona movimentada da cidade, frente a um hospital, num sítio onde funciona um mercado e várias lojas. Embora ninguém tenha reivindicado o atentado, tudo leva a crer que tem a marca do Boko Haram, o grupo terrorista que está a semear o caos no país e que o exército nigeriano não consegue controlar.

O Reino Unido e os Estados Unidos mandaram aviões militares para a Nigéria, para ajudar as autoridades locais a procurar as mais de 200 meninas raptadas pelo Boko Haram, à saída da escola, no mês passado.

Uma das raparigas que conseguiram fugir contou aos jornalistas o que aconteceu: “Alguém disse às meninas que não fossem à escola, porque o Boko Haram ia lá e levava-as. Que ficassem em casa. Elas disseram que não. Que se ficassem em casa não haveria ninguém para contar a história”.

O Boko Haram raptou, no dia 14 de Abril, mais de 250 adolescentes à saída da escola. Foi a maior ação deste tipo alguma vez feita pelo grupo. Várias dezenas conseguiram escapar, mas o grupo mantém cerca de 200 meninas sequestradas

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.