Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Filme sobre a Síria feito com telemóveis aplaudido em Cannes

Filme sobre a Síria feito com telemóveis aplaudido em Cannes
Tamanho do texto Aa Aa

“Silvered Water, Syria Self-Portrait” DE Ossama Mohammed é um dos grandes destaques do Festival de Cannes.

A obra, apresentada fora da competição oficial, foi inteiramente filmada com telemóveis.

Para fazer o filme, Ossama Mohammed usou centenas de vídeos publicados na Internet.

O realizador não se limita a colar as imagens umas às outras e consegue contar uma história.

A euronews falou com o cineasta sírio em Cannes.

“É uma questão cinematográfica interessante: o que significa uma câmara que treme? Eu não gosto desse efeito no cinema. Mas descobri que nessa imagem, atrás da câmara havia um homem a gritar “Liberdade, Liberdade”, contou o realizador.

Simav foi uma das colaboradoras regulares do realizador. A partir da cidade de Homs, ela fez vários vídeos o que lhe conferiu o estatuto de co-realizadora.

“Síria é Simav, é uma metáfora para Síria. Ela é uma rapariga, corajosa, laica ,independente. Ela é tornou-se a minha Síria, quando a descobri passei a segui-la”, disse o realizador.

Simav filmou as pessoas, as bombas, os atiradores furtivos, e, a dada altura, seguiu uma criança órfã pelas ruas de Homs.

“O pequeno Omar é muito corajoso e inteligente. Ele sofreu uma enorme perda. Olha para o mundo e coloca questões, admira as flores. É uma forma incrível de resistência. Ultrapassar a morte, o pai assassinado, através das flores e de um diálogo com o pai falecido, são duas vozes”, contou o realizador.