A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Bolsas europeias em máximos depois de eleições

Bolsas europeias em máximos depois de eleições
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As bolsas europeias iniciam a semana a negociar em alta depois de eleições na União.

Milão lidera em máximos de mais de dois meses, com os títulos da banca a refletirem a vitória do partido do primeiro-ministro, Matteo Renzi, nas europeias.

O Dax alemão atinge recorde histórico, com o setor automóvel e da banca a liderar as valorizações, depois do partido de Angela Merkel ter vencido as eleições.

De acordo o corretor Robert Halver, “temos três fatores de apoio: a política monetária permanece ampla, as eleições europeias não trouxeram surpresas e, em terceiro lugar, a crise política na Ucrânia parece calma, por agora, com um novo presidente que está disposto a falar com a Rússia,” conclui.

A moeda única europeia iniciou a semana a negociar em mínimos de três meses, refletindo os resultados das eleições europeias, em que partidos eurocéticos e de extrema-direita foram dos principais vencedores.

A meio do dia o euro recuperou terreno, em relação ao dólar, depois de o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, ter assegurado que em junho vão ser tomadas novas medidas de estímulo para a economia europeia.

A contrariar a tendência positiva europeia segue o PSI 20, com um ligeiro recuo, com os títulos da Jerónimo Martins, PT e EDP a pressionar a bolsa portuguesa.

Os mercados norte-americanos estão encerrados, devido às celebrações do Memorial Day.