Última hora
This content is not available in your region

Paquistanesa assassinada pela família

Paquistanesa assassinada pela família
Tamanho do texto Aa Aa

No Paquistão, uma mulher foi assassinada pelo pai e pelos irmãos, por ter casado com o homem que amava, contra a vontade da família.

O homicídio aconteceu junto ao tribunal de Lahore, na zona leste do país.

Farzena Parveen, de 25 anos, grávida, dirigia-se com o marido, para o tribunal, onde estava marcada uma audiência, por queixa apresentada pelo pai.

Ele dizia que a filha tinha sido raptada e, por isso, requeria a anulação do matrimónio.

Os socorros não chegaram a tempo de salvar esta vida.

O casamento tinha sido validado pelas autoridades paquistanesas.

Em 2013, registaram-se 869 assassinatos deste tipo que, no Paquistão, são chamados de “homicídios de honra.”

A Comissária da ONU para os Refugiados já lamentou o sucedido e pediu às autoridades mais firmeza, perante casos destes.