Última hora

Última hora

Governo húngaro ataca receitas publicitárias dos media

Em leitura:

Governo húngaro ataca receitas publicitárias dos media

Governo húngaro ataca receitas publicitárias dos media
Tamanho do texto Aa Aa

Um projeto de lei polémico foi submetido, para posterior discussão, ao parlamento húngaro. O partido do Governo quer taxar até 40% as receitas publicitárias dos media superiores a 20 mil milhões de florins (65 mil milhões de euros). Este é um imposto a adicionar ao já aplicado aos lucros.

O projeto de lei ainda não foi discutido, mas já está a gerar controvérsia e protestos. A associação húngara das empresas de publicidade apelou aos media húngaros para se vestirem de negro na quinta-feira. Os dois maiores canais comerciais vão interromper a emissão durante 15 minutos.

O Governo húngaro pretende alargar a taxa ao Facebook, Google e YouTube, mas não explicou como poderá fazê-lo.

“Não é a primeira vez que a ideia de criar uma taxa sobre a publicidade surge, mas nas vezes anteriores acabou por ser abandonada. A receita esperada não tem um impacto significativo no orçamento, mas atinge fortemente o maior canal comercial da Hungria. No passado, empresas próximas do Governo tinham tentado, sem sucesso, comprar uma participação neste canal”, explica a correspondente da Euronews, em Budapeste, Doloresz Katanich.