Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Caricaturistas: A Infantaria da Democracia

Caricaturistas: A Infantaria da Democracia
Tamanho do texto Aa Aa

Utilizam o humor e a provocação como uma arma para defender a liberdade de expressão. São muitas vezes censurados, mesmo em países democráticos e em regimes autoritários, as suas críticas acutilantes podem custar-lhes a vida. Os caricaturistas são a infantaria da democracia. *‘Caricaturistes, Fantassins de la démocratie’ *é a primeira longa-metragem de Stéphanie Valloatto.

O documentário da realizadora francesa faz o retrato de 12 caricaturistas de países tão diferentes como a Rússia e os Estados Unidos, Israel e Palestina, a China, o Burkina Faso, a França ou a Costa do Marfim.

“A ideia foi mostrar o estado em que está a democracia e a liberdade de expressão à volta do mundo. Para tal, escolhemos caricaturistas de todos os continentes e selecionámos temas – economia, política, religião – para estabelecermos pontes entre eles”.

Kurt Westergard, o dinamarquês que publicou as polémicas caricaturas de Maomé faz uma aparição num documentário onde também se recordam alguns dos maiores escândalos das últimas décadas e se retrata a vida atribulada destes artistas militantes pela liberdade.

Ficamos a conhecer melhor Zlatkovsky, o russo que está proibido de publicar desde a época de Brejnev e que trabalha ilegalmente à noite como taxista para garantir o sustento.

Assistimos ao encontro de Boukhari e Kichka, um palestiniano e um israelita que trocam notas sobre os limites a que estão sujeitos nos seus desenhos.

Kichka considera que, em relação aos políticos, a caricatura não “é gozar com eles. É mais despi-los, mostrá-los a nu. Mostrar a verdade nua e crua tal como a vejo, como a apreendo, como a sinto e entendo. Porque num cartoon, afirmamos o nosso ponto de vista, a nossa opinião”.

‘Caricaturistes: Fantassins de la Democratie’ foi apresentado no Festival de Cannes e já está nas salas francesas.