Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Mauritânia escolhe novo presidente este sábado

Mauritânia escolhe novo presidente este sábado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mohamed Ould Abdel Aziz prepara-se para se suceder a Mohamed Abdel Aziz na Mauritânia. Apesar do presidente cessante ter a recondução quase garantida, falta saber se terá a legitimidade da afluência às urnas, já que os principais rivais boicotam o escrutínio que se desenrola já este sábado.

Antes do fim da campanha, houve comício de apelo ao voto com Abdel Aziz como grande protagonista em Nouakchott na quinta-feira. “Constituímos um comité independente para as eleições, a fim de enraizar a democracia pois nós acreditamos na democracia”, declarou.

Nas ruas há quem apele ao voto no antigo guarda presidencial que chegou ao poder através de um golpe de estado em 2008 e que um ano depois foi eleito. “Ele tem muita obra, fez muitas coisas é por isso que o devemos apoiar e apelar a todo o mundo a votar nele”, diz uma mulher.

E há também quem apele ao boicote na eleições, como o chefe da juventude da coligação opositora. “Esta campanha de boicote contra o regime mauritano responde aos anseios do povo da Mauritânia para a democracia, para a justiça e o desenvolvimento, diz Cheik Sayd Ahmad Haidi.

A campanha encerrou na quinta-feira. Os dados estão lançados, têm direito de voto nesta nação africana 1,3 milhões de pessoas.

O enviado a Euronews, Riad Muasses, afirma que “estas eleições fazem recordar outras, realizadas noutros países árabes, com uma oposição que boicota, candidatos dispersos e fracos e um presidente saido das Forças Armadas que se prepara para se suceder a si próprio”.