Última hora
This content is not available in your region

Ucrânia: rebeldes separatistas aceitam cessar-fogo

Ucrânia: rebeldes separatistas aceitam cessar-fogo
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez em várias semanas, as armas calam-se no Leste da Ucrânia.

Os rebeldes pró-russos das regiões separatistas de Lugansk e Donetsk aceitaram uma trégua com o Exército ucraniano até à próxima sexta-feira. O anúncio surpresa foi feito um dia depois do presidente russo ter manifestado o apoio ao cessar-fogo e ao plano de paz do homólogo ucraniano, Petro Porochenko.

O líder separatista Alexander Borodai disse esperar que “durante este tempo de cessar-fogo bilateral, seja possível concordar pelo menos no lançamento das consultas para a resolução pacífica do conflito”.

A decisão foi tomada num encontro do “grupo de contacto” em Donetsk, que reuniu os líderes dos rebeldes, um representante da OSCE e o ex-presidente ucraniano Leonid Kuchma, que frisou que “foi resolvido o mais importante dos assuntos, que era parar as ações militares de ambos os lados”.

Pela primeira vez em várias semanas, não havia ao fim do dia desta segunda-feira, relatos de combates no terreno.

Apesar da boa notícia, o encontro de Donetsk foi recebido no exterior por um protesto, que incluía familiares das vítimas dos confrontos no Leste da Ucrânia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.