A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Morte de adolescente palestiniano incendia ânimos em Jerusalém

Morte de adolescente palestiniano incendia ânimos em Jerusalém
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de palestinianos envolveram-se em confrontos com a polícia israelita após a descoberta do corpo de um adolescente palestiniano em Jerusalém.

O jovem de 16 anos que terá sido raptado quando pedia boleia em Jerusalém Oriental – anexada por Israel – foi encontrado morto poucas horas depois na zona oeste da cidade.

O corpo do adolescente palestiniano foi encontrado numa floresta com sinais de violência.

Muitos acreditam tratar-se de um ato de vingança pelo rapto e assassínio de três jovens israelitas.

A presidência palestiniana responsabilizou o Estado hebraico e pediu medidas para travar a onda de violência.

O primeiro-ministro israelita já veio a público condenar o crime que classificou de “abominável.”

Mark Regev, porta-voz do governo garante que tudo está a ser feito para esclarecer o que aconteceu.

“O primeiro-ministro israelita deu instruções à polícia para a abertura de um inquérito que permita apurar a verdade o quanto antes. Benjamin Netanyahu pediu, ainda, à população para que não tente fazer justiça pelas próprias mãos e para que não interfira na investigação.”

O corpo do palestiniano foi encontrado um dia depois dos funerais dos três estudantes israelitas raptados na Cisjordânia.

O governo de Netanyahu prometeu acertar contas com o Hamas que responsabiliza pelas mortes. Também, o movimento islamita promete vingar a morte do jovem palestiniano.