Última hora
This content is not available in your region

Andrzej Wajda retrata Lech Walesa como "Homem da Esperança"

Andrzej Wajda retrata Lech Walesa como "Homem da Esperança"
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-líder do histórico sindicato Solidariedade e ex-Presidente da Polónia, Lech Walesa, assistiu ao “filme da sua vida” no Festival Internacional de cinema de Karlovy Vary, na República Checa. O “biopic” chama-se “Walesa – O Homem da Esperança” e tem assinatura do mestre do cinema polaco Andrzej Wajda.

Walesa foi fundador do sindicato Solidariedade na década de 1980, tendo ajudado a derrubar o comunismo na Polónia. A coragem em desafiar o regime valeu-lhe o Nobel da Paz em 1983 e foi Presidente da Polónia de 1990 a 1995, o primeiro eleito na era pós-comunista.

“Mais nenhuma geração teve a oportunidade que nós tivemos para a paz, progresso e prosperidade. No entanto, precisamos de sublinhar que na nossa sociedade ainda necessitamos de fazer ajustes ao sistema”, declarou Walesa.

O filme retrata a vida do ícone da luta anticomunista, interpretado por Robert Wieckiewicz. O ator reconheceu não ter sido fácil encarnar a personagem: “É impossível interpretar Lech Walesa. Apenas se pode tentar uma aproximação. Podemos tentar compreendê-lo e interpretá-lo – é esse o papel de um ator – mas o Lech Walesa é um homem único, excecional e que não se enquadra em nenhuma definição”.

Com “Homem da Esperança”, Andrzej Wajda revela a terceira parte de uma trilogia que começou com “O Homem de Mármore”, em 1976, e “O Homem de Ferro”, em 1981, vencedor da Palma de Ouro de Cannes e em que Lech Walesa interpretou o próprio papel.