A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Novodvorskaya: Histórica dissidente da URSS morre aos 64 anos

Novodvorskaya: Histórica dissidente da URSS morre aos 64 anos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Morreu uma das vozes mais críticas dos vários poderes que passaram pelo Kremlin nas últimas décadas. Valeria Novodvorskaya tinha 64 anos.

Nasceu na república soviética da Bielorrússia, em 1950. Ainda na adolescência, formou um grupo clandestino de estudantes para derrubar o regime comunista. Aos 19 anos, foi detida pela primeira vez pelo KGB. O regime soviético diagnosticou-lhe “esquizofrenia” e internou-a várias vezes.

Continuou a criticar os diferentes líderes do Kremlin após a queda da União Soviética, altura em que criou o partido União Democrática da Rússia. Nos últimos anos, não poupou Vladimir Putin, fosse pela guerra na Chechénia, o conflito com a Geórgia ou, recentemente, por causa da anexação da Crimeia. Mesmo assim, o Presidente da Rússia não deixou de apresentar condolências à família e amigos de Valerie Novodvroskaya.

A ativista faleceu este sábado, 12 de julho, num hospital de Moscovo, em resultado de complicações relacionadas com uma doença crónica.