Última hora
This content is not available in your region

Costa Concordia já flutua ao largo da ilha de Giglio

Costa Concordia já flutua ao largo da ilha de Giglio
Tamanho do texto Aa Aa

O Costa Concordia, que naufragou a 13 de janeiro de 2012, já está a flutuar. A operação, para desencalhar o navio, começou esta segunda-feira e deverá continuar, pelo menos, até ao final da semana, mas o principal foi já conseguido: pôr a embarcação à tona de água.

O navio, que foi separado da plataforma artificial que estava submersa e que o mantinha imóvel, está agora a cerca de trinta metros da costa, a leste da ilha de Giglio. Prevê-se que permaneça aqui até ao final desta semana ou início da próxima. Uma operação que custa, no total, 1,5 mil milhões de euros:

“O navio separou-se da plataforma, a proa, a popa. Penso que, neste momento, há uma folga de um metro entre o navio e a plataforma”, explica Franco Porcellacchia, supervisor de operações.

O objetivo é esperar por condições meteorológicas favoráveis para transportá-lo para o porto de Génova onde será desmontado:

“Esperamos que corra tudo bem e sejam bem-sucedidos a levá-lo daqui, o mais rápido possível. Isto é um testemunho da fraqueza humana”, diz um morador da ilha, Antonio Bellardo.

Trinta e duas pessoas perderam a vida quando o Costa Concordia naufragou.

Francesco Schettino, o capitão do navio, está agora a ser julgado por homicídio involuntário múltiplo, abandono do navio e pelo naufrágio do mesmo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.